Mensagens

MOÇAMBIQUE Paróquia de Guiúa recupera após passagem de ciclone

Imagem
MOÇAMBIQUE Paróquia de Guiúa recupera após passagem de ciclone Texto Diamantino Antunes | Foto Diamantino Antunes | 04/12/2017 | 16:28
Uma das capelas e uma escolinha, atingidas pelo furacão, foram inauguradas depois dos trabalhos de reconstrução realizados pelos missionários
O ciclone Dineo que assolou a região de Inhambane, Moçambique, no passado dia 15 de fevereiro, deixou um rasto de destruição. Muitas das casas foram destruídas e muitas árvores foram derrubadas. A paróquia de Santa Isabel do Guiúa, situada a 12 quilómetros de Inhambane, viu 12 das suas 14 capelas e 3 escolinhas destruídas pelos fortes ventos que arrancaram telhados e deitaram paredes ao chão.  Os missionários da Consolata, responsáveis pela paróquia e pelo Centro Catequético do Guiúa, não desanimaram e começaram, com o apoio das comunidades e de alguns benfeitores, o trabalho de reconstrução dos edifícios destruídos. Até ao momento, a maior parte dos imóveis danificados já foram reabilitados e já estão à disposição d…

ONU Guterres quer novo rumo na agenda do desarmamento

Imagem
ONU Guterres quer novo rumo na agenda do desarmamento Texto F.P. | Foto Lusa | 20/01/2018 | 13:09 Secretário-geral das Nações Unidas acredita que a atual situação internacional indica que é necessário «reformular e modernizar» as prioridades em relação ao desarmamento e à não proliferação de armamento


O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou esta semana a intenção de gerar um novo caminho e impulso para a agenda global de desarmamento, ao discursar no Conselho de Segurança da organização, onde pediu o envolvimento de todos na resolução deste problema.  Para Guterres, a atual situação internacional demonstra que é preciso «reformular e modernizar as prioridades de longo prazo em relação ao desarmamento». Mas para prevenir, mitigar e resolver conflitos, há que encontrar soluções políticas abrangentes que incluam o diálogo e a negociação e, em casos que envolvem armas de destruição em massa, o desarmamento verificável e a não proliferação. 
Referindo-se em concreto à crise na Pení…

65 | O único Natal o Natal de Jesus

Imagem
65 | O único Natal o Natal de Jesus 
O Natal é muito mais do que um acontecimento que nos é tradicionalmente familiar. Vivemo-lo cada ano como se ele fosse o primeiro e devemos preparar-nos para ele como se fosse o último. Para os que não são cristãos, e não aceitam Jesus como o Filho de Deus e nosso Salvador, é uma festa que lhes recorda momentos da infância marcados por lembranças, presentes, prendas, pais Natais, montras iluminadas, as pessoas mais bem dispostas, um ambiente mais familiar, mais alegria nos lares, um ambiente de festa com um conteúdo apenas passageiro, uma mesa com doces de todo o género e próprios da época natalícia. Até tudo isto faz crer que as pessoas são melhores do que se pensa. Para os cristãos que aceitam Jesus como Salvador, o Natal faz-nos abrir as portas do nosso coração para Jesus, Filho de Deus que se faz criança, amparado por Maria e José, e visitado pelos pastores e pelos magos do Oriente, que lhe oferecem seus presentes. Imitam, com certeza o gesto d…

VOCAÇÃO Luz e vida por: SUSANA VILAS BOAS

Imagem
VOCAÇÃO Luz e vida  por: SUSANA VILAS BOAS In Além mar Jan 2018


Neste mês celebramos a festa da Epifania, a revelação de Jesus a todos os povos. No entanto, que tem a Epifania que ver com a vocação? Que poderá a Epifania dizer-nos de concreto quando se fala de vocação como luz e vida? Será o acolhimento que fazemos ao Deus-Menino similar àquele que devemos fazer ao dom da vocação?

Tal como a Epifania, a vocação não é algo estático, situado num determinado momento decisivo na nossa vida. Ela faz parte da nossa vida desde que nascemos e marca toda a nossa existência. Mesmo durante o processo de discernimento vocacional, ainda que este possa ser marcado por caminhos e opções que nos levem noutras direcções, a vocação irradia e orienta os nossos passos. Ela é vida, na medida em que se apresenta como luz que nos vai indicando o caminho que somos chamados a percorrer, reclamando uma mudança de direcção sempre que nos afastamos dele.
Uma luz brilha nas trevas Jesus é a luz de todos os povos. E ess…

SINAIS Os esconderijos de Deus por P. ANTÓNIO REGO, Jornalista

Imagem
SINAIS Os esconderijos de Deus  por  P. ANTÓNIO REGO, Jornalista Sinais  in Além Mar Janeiro de 2018
Para anunciar Jesus, urge procurá-lo nestes circuitos tortuosos e desconcertantes em que Deus se encontra onde menos se espera.
Do futuro tudo se pode dizer. O tempo esconde sinuosidades, surpresas, acontecimentos festivos e tragédias. Mas também desgastes, desperdícios, arranha-céus e barracas, prémios Nobel, criminosos e heróis desconhecidos. E nós, no escalão social e eclesial em que nos encontramos, seguimos, segundo a nossa capacidade de rejuvenescer ou de nos conformarmos com a mediocridade que nos pode oferecer um caminho com menos custos dentro daquele que já nos custa percorrer. Mas não vamos sós. Mesmo nos nossos cansaços temos quem vai ao nosso lado, suba, recomece, crie, ressurja das cinzas, vença a fragilidade e o pecado. E, por sermos cristãos e não deixarmos arrefecer a nossa entrega, temos tempo e espaço para a invenção, a conversão e para escrevermos e dizermos sempre algo…

MÉXICO Uma Igreja que caminha com os povos indígenas por Dário Bossi, m.c.

Imagem
MÉXICO Uma Igreja que caminha com os povos indígenas  por: P. DARIO BOSSI, Missionário Comboniano Em Chiapas, no México, a Igreja Católica realiza uma missão inculturada, um caminho realizado junto com os povos indígenas. Procuram também defender a Mãe Terra, os seus recursos e a vida.
A Igreja em Chiapas promove, há décadas, o protagonismo dos povos indígenas. 
Homens e mulheres das etnias tzeltal, tzotsil e chol de onze municípios na zona alta e da selva, da diocese de San Cristóbal de las Casas, são uma igreja inculturada na sua liturgia, na tradução da Bíblia no seu idioma, o tzeltal, e também na formação e protagonismo de muitos presbíteros e inclusive diáconos permanentes com as suas esposas. Neste mesmo território, trabalham seis missionários jesuítas, na missão de Bachajón. O P.e José Avilés Arriola, conhecido carinhosamente como Padre Pepe, afirma que «desde o levantamento popular dos povos indígenas, em 1994, e até à data, persiste uma revolução de baixa intensidade que defende …

58 | Deus em gestos de fraternidade por Armando Soares

Imagem
58 | Deus em gestos de fraternidade 
Deus é nosso Pai. Um Pai bondoso, com rosto de misericórdia, com rosto a saber a pão. E Deus revelou-se em Jesus Cristo, no Seu Filho unigénito, através do qual se tornou visível no mistério da Encarnação: criança, pregador de Boas Novas, perseguido por uns e acarinhado por outros, morto na cruz, ressuscitado e na glória do Pai pela sua Ascensão. No fim de contas e como diz o Evangelho: “alguém que passou fazendo o bem”. E fazer o bem é dar rosto humano ao Pai. As diversas formas de paternidade que encontramos na caminhada da nossa vida, são também reflexos do amor do Pai: pais que transmitem a vida, pais que cuidam dos seus filhos, pais que ensinam os seus filhos a serem homens, pais que não enjeitam de forma alguma a sua responsabilidade de educadores e formadores. Associam-se a esta paternidade todos os que, como os sacerdotes e pessoas consagradas, cultivam a amizade que faz crescer na vida e dão testemunho da fé e da alegria, são mestres que a…