Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

AFRICA é o continente do futuro por ARMANDO SOARES

África é o continente do futuro por ARMANDO SOARES No dia 10 de Fevereiro passado Bento XVI disse no discurso aos membros da Fundação João Paulo II para o Sahel: Tende-se a descrever a África «de modo redutivo e muitas vezes humilhante, como o continente dos conflitos e dos problemas infinitos e sem solução, mas ao contrário, ela «é para a Igreja o continente da esperança, o continente do futuro». Dirigindo-se aos representantes da Fundação e a todos os que nela trabalham afirmou: «Deus fez-se carne. Houve porventura alguma vez um gesto maior do que este? Tudo o que acontece hoje em dia e que continua a realizar-se depois do dia em que Jesus se fez homem, é disto o sinal. Deus não deixa de nos amar e de encarnar para a sua Igreja, em todas as partes do mundo. Surgida há quase trinta anos, e desejada pelo meu amado predecessor, também a Fundação João Paulo II para o Sahel não cessou de perseguir esta finalidade: ser sinal de uma caridade cristã que encarna e se torna testemunha de Cristo…

Por uma Igreja missionária, por Armando Soares

Imagem
A universalidade da salvação em Cristo não significa que ela se destina apenas àqueles que, de maneira explícita, crêem em Cristo e entraram na Igreja. Se é destinada a todos, a salvação deve ser posta concretamente à disposição de todos. É evidente, porém, que, hoje como no passado, muitos homens não têm a possibilidade de conhecer ou aceitar a revelação do Evangelho, e de entrar na Igreja. Vivem em condições socio-culturais que o não permitem, e frequentemente foram educados noutras tradições religiosas. Para eles, a salvação de Cristo torna-se acessível em virtude de una graça que, embora dotada de uma misteriosa relação com a Igreja, todavia não os introduz formalmente nela, mas ilumina convenientemente a sua situação interior e ambiental. Esta graça provém de Cristo, é fruto do Seu Sacrifício e é comunicada pelo Espírito anto: ela permite a cada um alcançar a salvação, com a sua livre colaboração. Por isso o Concílio, após afirmar a dimensão centraç do Mistério Pascal, diz: « ist…

FELICIDADE Dia Internacional da Felicidade

A assembleia-geral das Nações Unidas aprovou hoje uma resolução que institui a criação do Dia Internacional da Felicidade, que será assinalado a 20 de Março. Na resolução, aprovada por consenso, a assembleia-geral da ONU sublinhou que “a procura da felicidade é um dos objectivos fundamentais do ser humano" A resolução pede a todos os 193 Estados-membros da organização que celebrem o dia “de forma apropriada, nomeadamente com actividades pedagógicas”. A ideia para a criação deste dia foi lançada pelo Butão, um pequeno reino budista localizado nos Himalaias que adopta como estatística oficial a “Felicidade Nacional Bruta” em vez do Produto Interno Bruto (PIB). O calendário da ONU integra até hoje 120 dias mundiais e internacionais dedicados a temas diversos como às mulheres rurais (15 de Outubro), ao jazz (30 de Abril) ou às aves migratórias (14/15 de Maio). O dia 20 de Março já é reconhecido como o Dia Internacional da Francofonia. Lusa 28.06.2012 - 23:17

NIGÉRIA Mais crianças na pobreza

Há polémica na Nigéria sobre as declarações do Presidente Goodluck Jonathan, sobre a possibilidade de uma lei para controlar o crescimento da população num país que, de acordo com estatísticas da ONU, poderia ter em 2050 cerca de 500 milhões habitantes. Num discurso na Comissão Nacional de população, num estudo de dinâmica demográfica, Jonathan disse que, especialmente em áreas mais pobres o número de crianças é muitas vezes maior que a capacidade dos pais para satisfazer as suas necessidades. "Cristãos, muçulmanos e seguidores de religiões tradicionais – acrescentou o Presidente – acreditam que os filhos são um dom de Deus. É difícil dizer a um nigeriano para limitar o número de crianças, porque não rejeitam os dons de Deus ". Na Nigéria, o país mais populoso da África, vivem 167 milhões de pessoas. De acordo com estimativas das Nações Unidas, agências especializadas, 300 milhões de pessoas vivem numa região menor que França e Espanha juntos. Em 1997, a população de Lagos, a …

O verdadeiro Deus é acessível a todos por ARMANDO SOARES *

No discurso aos chefes das grande religiões vindos para o Dia de oração, de reflexão e de diálogo pela paze a justiça no mundo, em Assis, o Papa Bento XVI afirmou que Deus não é «propriedade dos crentese ninguém em seu nome se pode sentir autorizado à violência em relação aos outros». Foi inaugurado na manhã de quinta-feira, dia 27 de Outubro com o encontro dos chefes religiosos na basílica de Santa Maria dos Anjos. Bento XVI fez o balanço destes 25 anos desde a primeira vez que João Paulo II convidou representantes das religiões do mundo para uma oração pela paz em Assis. Pode ser uma boa ocasião para fazermos um balanço do que aconteceu desde então. Três anos depois, em 1989, caiu o muro de Berlim que, simbolicamente dividia a terra em dois blocos contrapostos. E fez-se sem derramamento de sangue. Deste modo deixaram de aterrorizar as pessoas os enormes arsenais bélicos de ambas as partes. A queda do muro passa a ser um marco histórico. «A vontade que tinham os povos de ser livres er…

Deus amou primeiro por ARMANDO SOARES

Deus foi o primeiro a amar-nos, e agora o amor é a resposta ao dom do amor com que Deus vem ao nosso encontro. Estamos num mundo em que ao nome de Deus se associa às vezes a vingança ou mesmo o dever do ódio e da violência, diz o Papa Bento XVI (na sua 1ª encíclica, publicada a 25 de Janeiro de 2006). E continua: A palavra “amor” foi sempre das mais usadas mas também foi e é das mais abusadas. Ao amor entre homem e mulher, que de certa forma se impõe ao ser humano, a Grécia antiga deu o nome de eros. Na história e na actualidade, na visão do eros “entre o amor e o Divino, o amor promete infinito, eternidade - uma realidade maior e totalmente diferente do dia-a-dia da nossa existência. A meta não consiste em deixar-se simplesmente subjugar pelo instinto. As purificações e amadurecimento do amor não são rejeição do eros, mas a cura em ordem à sua verdadeira grandeza”, afirma o Papa. O eros degradado a puro sexo torna-se mercadoria, uma coisa que se pode comprar e vender; o próprio homem…

Sem fantasias por ARMANDO SOARES

Imagem
O discurso de Cavaco Silva na celebração do 25 de Abril 2006, na Assembleia da República, primou por ter ultrapassado as formas que têm envolvido as comemorações em anos anteriores: “formato clássico e anacrónico, pesadamente nostálgico dentro do qual se lembra essa revolução dos cravos que há pouco mais de trinta anos, incendiou as imaginações e funcionou como marco de tantos sobressaltos libertadores”, para citar o jornalista Vicente Jorge Silva, no DN, de 26 de Abril 06. O Presidente escolheu como tema o Portugal das margens da exclusão social: “das profundas disparidades em que cada vez é maior o fosso entre as regiões marcadas por uma ruralidade periférica e as regiões mais urbanizadas”. Pôs o dedo numa ferida que faz sangrar. Portugal é na União Europeia “o país que apresenta mais desigualdade de distribuição de rendimentos e aquele em que as formas de pobreza são mais persistentes”. E acrescentou: “é preciso legar às novas gerações um país mais livre, mas também uma sociedade m…

NIGÉRIA Governo denuncia nova táctica de Boko Haram

Boko Haram está a tentar desencadear conflitos e violência para colocar uns contra os outros, os muçulmanos e os cristãos para "desestabilizar o governo": o Presidente Goodluck Jonathan disse ontem à noite, após uma semana de ataques e retaliação indiscriminada no norte da Nigéria. De acordo com o chefe de estado, os ataques que a 17 de junho têm como alvo três igrejas nas regiões do Norte de maioria muçulmana fazem parte de uma nova estratégia surgiu após anos de emboscadas contra rivais políticos e instituições do Estadom como a polícia e o exército. "Atacando as igrejas – Jonathan disse num discurso transmitido na TV - a provocar uma crise religiosa, para empurrar os jovens cristãos para atacar os jovens muçulmanos, sem se preocupar sobre as vítimas". Ontem de manhã militantes de Boko Haram atacaram uma prisão em Damaturu, uma cidade no nordeste do Teatro de Nigéria na semana passada de uma verdadeira batalha entre soldados e membros do grupo. Durante o assalto à p…

Ano da fé caminho do amor por ARMANDO SOARES

Ano da fé caminho do amor por ARMANDO SOARES



Almejando o Ano da Fé a iniciar neste ano de 2012, o Papa Bento XVI escreveu a carta apostólica “A porta da fé” (Act 14, 27), que introduz na vida de comunhão com Deus e permite a sua entrada na Igreja, que está sempre aberta para nós. Num caminho que dura a vida inteira a começar no Baptismo. (n.1) Partilho convosco que, desde o princípio do meu ministério como sucessor de Pedro, lembrei a necessidade de redescobrir o caminho de fé para fazer brilhar, com evidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo. Na homilia dessa missa inicial disse: «A Igreja no seu conjunto, e os Pastores nela, como Cristo, devem pôr-se a caminho para conduzir os homens fora do deserto, para lugares da vida, da amizade com o Filho de Deus, para Aquele que dá a vida, a vida em plenitude». (n. 2) Não podemos aceitar que o sal se torne insípido e a luz fique escondida (Mt 5,13-16) Devemos readquirir o gosto de nos alimentarmos da Palavra…

Ano da fé caminho do amor

Ano da fé caminho do amor por ARMANDO SOARES Almejando o Ano da Fé a iniciar neste ano de 2012, o Papa Bento XVI escreveu a carta apostólica “A porta da fé” (Act 14, 27), que introduz na vida de comunhão com Deus e permite a sua entrada na Igreja, que está sempre aberta para nós. Num caminho que dura a vida inteira a começar no Baptismo. (n.1) Partilho convosco que, desde o princípio do meu ministério como sucessor de Pedro, lembrei a necessidade de redescobrir o caminho de fé para fazer brilhar, com evidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo. Na homilia dessa missa inicial disse: «A Igreja no seu conjunto, e os Pastores nela, como Cristo, devem pôr-se a caminho para conduzir os homens fora do deserto, para lugares da vida, da amizade com o Filho de Deus, para Aquele que dá a vida, a vida em plenitude». (n. 2) Não podemos aceitar que o sal se torne insípido e a luz fique escondida (Mt 5,13-16) Devemos readquirir o gosto de nos alimentarmos da Palavra…

Pergerinação missionária a Fátima

VOZ DA MISSÃO JULHO (9.012) 2012 PAGINA 1 1.1 Europa precisa de mais confiança no seu Cristianismo.(872) Por SAYEEDA HUSSAIN WARSI*


Aquando da celebração, este ano 2012, do trigésimo aniversário do restabelecimento das relações diplomáticas entre o Reino Unido e a Santa Sé a chefe da delegação do Governo britânico discursou sobre “o papel da religião no debate político e nos assuntos internacionais”. Paquistanesa e ministra da fé muçulmana do Governo do Reino Unido. Recordamos algumas passagens: «As nossas relações diplomáticas permitem-nos agir em conjunto em nome do bem comum: em vista a promover a democracia, para lutar a favor dos direitos humanos, para encorajar um comércio equitativo e responsável, para enfrentar os problemas ligados às mudanças climáticas e para ajudar a construir nações estáveis». «O Reino Unido reconhece que, embora seja o menor estado do mundo, a Santa Sé goza do alcance global mais extenso. Dado que os âmbitos sobre os quais estamos de acordo são muito vastos, podemo…