TERESA DE CALCUTÁ Papa: «Um gesto de misericórdia por dia» é a «verdadeira revolução cultural»

TERESA DE CALCUTÁ
Papa: «Um gesto de misericórdia por dia» é a «verdadeira revolução cultural»
Santa Teresa de Calcutá

Na audiência pública com os peregrinos Francisco destacou o exemplo de Santa Teresa de Calcutá
O Papa propôs hoje (12.10.2016) no Vaticano a prática de “um gesto de misericórdia por dia” como a “verdadeira revolução cultural” que o mundo precisa.
Durante a audiência desta quarta-feira, na Praça de São Pedro, o Papa salientou que “não basta experimentar a misericórdia de Deus, é preciso que a pessoa que a recebe também se torne instrumento dela para os outros”.
“E como poderemos ser testemunhas de misericórdia? Não pensemos que se trata de realizar grandes esforços ou gestos sobre-humanos”, salientou Francisco, referindo que Jesus mostra o caminho a seguir, que é “muito mais simples, feito de pequenos gestos mas de grande valor aos olhos de Deus”.
“Dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, vestir os nus, dar pousada aos peregrinos, assistir aos enfermos, visitar os presos, enterrar os mortos. A Igreja chama-lhes obras de misericórdia corporal, porque socorrem as pessoas nas suas necessidades materiais”, acrescentou o Papa, lembrando depois “as sete obras de misericórdia espirituais”: “Dar bons conselhos, ensinar os ignorantes, corrigir os que erram, consolar os tristes, perdoar as injúrias, suportar com paciência as fraquezas do nosso próximo, rezar a Deus por vivos e defuntos”, destacou.
De acordo com o Papa, todas estas acções “são modo concreto de viver a misericórdia”.

E recordou depois a vida de Santa Teresa de Calcutá, que  «é recordada não tanto pelas muitas casas que abriu no mundo, como sobretudo porque se inclinava sobre cada pessoa que encontrava abandonada no meio da estrada para lhe devolver a dignidade”, concluiu. JC

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos