TURQUIA ISTAMBUL: Atentado terrorista marca início do ano em Istambul

TURQUIA
ISTAMBUL: Atentado terrorista marca início do ano em Istambul
Graça Andrade Ramos - RTP01 Jan, 2017, 08:43 / atualizado em
 01 Jan, 2017, 10:24 | Mundo Uma ambulância junto à discoteca | 
Osman Orsal – Reuters

Pelo menos 39 pessoas morreram e 70 ficaram feridas num ataque na discoteca Reina, em Istambul, Turquia. Entre as vítimas mortais há 15 cidadãos estrangeiros.
Estas são para já as únicas imagens que se acredita terem sido captadas no interior do estabelecimento de diversão nocturna no momento do ataque.
Já passava da meia noite, quando um homem, ao que tudo indica, vestido de pai natal começou a disparar indiscriminadamente. 
Vários órgãos de comunicação social avançam que terá mostrado uma bandeira do Estado Islâmico e gritado algumas palavras em árabe.
Mas ainda não se conhecem as motivações. Certo é que o atacante está a monte.
O ministro do Interior da Turquia confirma que se tratou de apenas um único atirador, e que terá trocado de roupa para conseguir fugir após o ataque.
Está lançada a caça ao homem. O governador da cidade explicou à imprensa o que ocorreu.
Estavam, pelo menos, 500 pessoas na discoteca. Muitas delas lançaram-se ao rio, para
escapar aos disparos.
Este ataque aconteceu numa altura em que Istambul tinha reforçado a segurança por causa dos festejos de ano novo e devido à ameaça terrorista que se instalou há vários meses na Turquia.
 
Só nos últimos 12 meses morreram 180 pessoas no país vítimas de ataques terroristas.
Domingo de manhã, o Presidente da Turquia, Reccep Tayyip Erdogan, prometeu que irira combater o terrorismo sob todas as suas formas.
Erdogan assegurou que a Turquia "vai continuar a lutar contra o terrorismo e fazer tudo o que for necessário para garantir a segurança dos seus cidadãos e a paz na região" e anunciou que o país vai afetar todos os meios necessários, desde militares, económicos, políticos ou sociais, para combater "organizações terroristas" e os países que as apoiam, sem especificar a que grupos ou Estados se referia.

Erdogan disse que o ataque de sábado na discoteca pretendeu criar o caos na Turquia.
"Eles estão a tentar destruir a moral do nosso país e a instalar o caos ao atingirem deliberadamente a nossa paz e os nossos civis com estes ataques hediondos", afirmou Erdogan, num comunicado divulgado no sítio da Presidência turca. Com Lusa

Mensagens populares deste blogue

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos