VALADARES Testemuho vocacional por CONSTANTINO HATENDE

VALADARES
Testemuho vocacional por CONSTANTINO HATENDE
Sou Constantino António Epalanga Hatende, filho de António Hatende e de Rosalina Naquinta nascido aos 27/3/1986, natural de Lobito, província de Benguela e município da Catumbela. O que sempre me impressionou na vida, é a vida dos grandes homens, isto é, o seu exemplo de vida. E uma dessas pessoas é Jesus Cristo, o mestre dos mestres, que até aqui ou até hoje a sua vida continua a ser uma novidade para nós.
Entrei no seminário em 2004. Depois de muito tempo de formação, quero dizer que valeu a pena, porque Deus estava e está comigo. Em 2010 vim a Portugal para fazer o Ano de Formação. Em Setembro de 2012, vim à Portugal começar a teologia, e no dia 10 de Julho de 2016 fiz o juramento perpétuo na Sociedade Missionária da Boa Nova, e também fui ordenado diácono na Sé do Porto às 4 da tarde.
Foram muitas as adversidades que marcaram a minha vida, de um modo particular a morte do meu pai, em cujo funeral não cheguei a participar. Outro episódio que me marcou foi a vinda para Portugal para cursar teologia, onde foi necessário ultrapassar inúmeras dificuldades de integração e compreensão de uma nova cultura e Igreja.
Quero deixar uma mensagem aos demais dizendo que, às vezes esquecemo-nos que as coisas que fizemos passam, o tempo passa, afinal tudo passa, e só o nome de Deus é que não passa. Como membro da Sociedade Missionária, quero dizer que é preciso muita coragem. A todos que colaboraram na minha formação o meu muito obrigado. in VM out 2016

Caros irmãos, cada ser humano é um mundo a ser explorado, uma história a ser compreendida, um terreno a ser cultivado. Muitas vezes temos que quebrar com o que é nosso (cultura) para poder fazer entrar e entender muito de novo.

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto