FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

FÁTIMA
Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto
D. António Marto manifesta «indescritível alegria» pela notícia da canonização de Francisco e Jacinta a 13 de maio
D. ANTÓNIO MARTO, bispo de Leiria-Fátima

O bispo de Leiria-Fátima manifestou no dia 20 de abril a sua “imensa e indescritível alegria” com a decisão do Papa de presidir à canonização de Francisco e Jacinta Marto, no dia 13 de maio, em Fátima.
Numa mensagem enviada à Agência ECCLESIA, D. António Marto refere que o Centenário das Aparições “atinge todo o seu esplendor” com esta viagem do Papa e a cerimónia que vai proclamar os dois pastorinhos mais novos como santos.
“Agradecemos também ao Papa Francisco que, como Pastor universal da Igreja, nos concedeu tão benevolamente a graça da festa da canonização em Fátima sob a sua presidência. Estamos certos de que Francisco e Jacinta não deixarão de lhe manifestar a sua gratidão e a eles associamos as nossas orações de reconhecimento”, sublinhou.
A data e local da canonização foram decididas hoje num Consistório Público, reunião formal de cardeais com o Papa, no Vaticano.
O bispo de Leiria-Fátima sublinhou que se trata de um “grande dom”, não só para a diocese, de onde são originários os Pastorinhos, mas também “para o Santuário de Fátima, para a Igreja em Portugal e para a Igreja Universal”.
“[Um grande dom] Para todos aqueles que reconhecem nos Pastorinhos um exemplo luminoso de um caminho de santidade que, através do Imaculado Coração de Maria, nos conduz até Deus”, acrescentou.
D. António Marto evocou a figura do padre Luís Kondor, primeiro vice-postulador da Causa da Canonização dos Pastorinhos, afirmando que a santidade das duas crianças é “um dos frutos mais belos da Mensagem de Fátima”.
Os dois irmãos videntes de Fátima tornam-se assim nos mais jovens santos não-mártires da Igreja Católica.
A 23 de março, o Papa Francisco tinha aprovado o milagre necessário para a canonização dos beatos Francisco (1908-1919) e Jacinta (1910-1920).

A canonização é a confirmação, por parte da Igreja Católica, de que alguém é digno de culto público universal, podendo ser apresentado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade. OC|Ecclesia  in VM-maio 2017

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos