SMBN COM MARIA MISSIONÁRIOS DA ALEGRIA por P. AUGUSTO FARIAS

SMBN
COM MARIA MISSIONÁRIOS DA ALEGRIA por  P. AUGUSTO FARIAS

“Com Maria, Missionários da alegria” é o refrão motivador e vivencial da nossa caminhada celebrativa como família missionária da Boa Nova ao longo de todo o ano de 2017. Vamos tê- lo bem presente na festa Missionária em Cucujães no dia 4 de Junho, vamos vivê-lo durante a nossa peregrinação a Fátima nos dias 17 e 18 de Junho, vamos senti-lo durante o nosso retiro missionário e mariano nos dias 4, 5 e 6 de Agosto em Fátima, e sobretudo, vamos experimentá-lo todos como Família Boa Nova ao longo de todo este ano mariano que estamos a viver.
A presença de Maria na Cova da Iria há cem anos mostra-nos a sua dimensão missionária porque Ela deseja peregrinar com os seus filhos nos momentos particularmente difíceis das suas vidas e da sua história, e por isso vem ao seu encontro. Ela sente o seu clamor na sua caminhada dolorosa por esta terra e vem juntar-se a eles para lhes apontar o caminho que conduz a Deus. As três crianças entenderam essa missão, e de uma maneira simples, mas heróica, acolheram o convite para se tornarem também elas solidárias com a humanidade do seu tempo oferecendo as suas vidas por amor a Jesus e à sua Igreja.
Essa mensagem é também dirigida a cada um de nós. O pedido feito às três crianças foi por elas passado a toda a gente para vivermos de maneira mais comprometida a nossa vida cristã.
Esse é verdadeiramente o grande milagre de Fátima. Fátima não tem outro significado que não seja manter uma relação pessoal com a Santíssima Trindade e viver na plena comunhão com Deus, despertar em cada um de nós uma atitude de conversão e de mudança de vida, manter uma verdadeira solidariedade humana, social e espiritual com quantos vivem ao nosso lado, alimentar a nossa vida de Jesus Pão da Vida e empenhar-nos no anúncio do evangelho de Seu Filho a todos os homens e mulheres do mundo. Foi essa a mensagem de Maria há cem anos na sua peregrinação a esta terra, foi isso que ela nos disse aquando da sua peregrinação por todas as dioceses de Portugal, e é isso que nos quer dizer nesta celebração jubilar que estamos a celebrar.
Os três pastorinhos entenderam perfeitamente este recado do céu e viveram-no numa entrega total. É nisso que consiste a declaração de santidade que a Igreja vai declarar. É nisso que consiste a sua santidade. É nisso que são modelos para nós.
Fátima é um apelo vindo do céu para despertar em nós a experiência da vida cristã. Foi isso que as crianças viveram de maneira heroica e generosa. Passaram por muitas vicissitudes e dificuldades mas o amor de Deus ajudou-as a assumir com alegria as perseguições, afrontas, dúvidas, doença e até a morte. O seu testemunho de vida é a maior garantia da veracidade dos acontecimentos de Fátima.
A nossa passagem por Fátima ao longo deste ano é um apelo muito grande para nos centrarmos no essencial da vida cristã e olharmos para o exemplo das crianças que fizeram das suas vidas uma entrega a Deus e ao Seu Reino. Muitas pessoas de todas as categorias sociais encontraram nesse ambiente sagrado uma orientação nova para as suas vidas, e muitas delas se comprometeram de maneira definitiva pela entrega exclusiva ao serviço do evangelho. Tudo depende da forma como nos abrimos ao mistério que aí se respira e da maneira como respondemos aos apelos de Deus.
Como Maria que se tornou próxima, e como os pastorinhos que acolheram a sua mensagem, vamos tornar-nos missionários da alegria do Evangelho para quantos andam em busca de novos caminhos para as suas vidas. Fátima é um acontecimento que não pode ficar voltado para o passado, ou ser apenas uma resposta para as inquietações do nosso dia a dia, mas deve ser uma luz de esperança que ilumina o nosso caminhar e de quantos buscam um

Sentido para as suas vidas. Sejamos mediadores dessa luz . in VM-maio17

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto