PSD aparelho laranja por Octávio Lousada Oliveira e Rui Pedro Antunes

PSD
aparelho laranja
por Octávio Lousada Oliveira e Rui Pedro Antunes
Fotografia © Orlando Almeida / Global Imagens
Coordenador político do PSD fará parte das listas, 
mas no partido nem todos concordam devido ao processo 
udicial de que é alvo
As listas de candidatos a deputados ainda não estão fechadas e já há no PSD quem se agite com possíveis nomes que possam vir a integrá-las. E uma das personalidades que estão a causar mais controvérsia nas hostes sociais-democratas é Marco António Costa, dado que o vice-presidente e coordenador político do partido está a ser investigado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto por alegados crimes de tráfico de influências quando era vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia.
O volume de informação que circulava ontem nos bastidores era grande e contraditório, e fontes do PSD chegaram a afirmar ao DN que Marco António Costa teria abdicado de entrar nas listas para não prejudicar o resultado da coligação Portugal à Frente no sufrágio que o Presidente da República convocou para 4 de outubro.
Contudo, fonte próxima do porta-voz social-democrata, em quem Pedro Passos Coelho depositou a responsabilidade de conduzir e negociar os moldes e a matemática da coligação com o CDS, assegurou ao DN que Marco António Costa será mesmo candidato. E em lugar elegível.


Mensagens populares