FÁTIMA A história da criança ‘salva’ pelos Pastorinhos de Fátima

FÁTIMA
A história da criança ‘salva’ pelos Pastorinhos de Fátima





Tinha cinco anos, caiu de uma varanda de mais de seis metros, perdeu massa encefálica e foi dado como perdido. Mas Lucas é hoje um menino normal. Os pais e a Igreja agradecem aos 'Pastorinhos'.O pai da criança brasileira que terá sido curada por intervenção dos Santos Francisco e Jacinta Marto, pastorinhos de Fátima, afirmou que o filho “está completamente bem, sem nenhum sintoma ou sequela”, afirmou João Batista. Os pais contaram que o filho Lucas, na altura com cinco anos, estava em casa da avó, a 3 de março de 2013, a brincar com a irmã, Eduarda, e, acidentalmente, caiu da varanda de uma altura de cerca de 6,5 metros. João Batista e Lucilia Yuri, os pais, contaram ainda que Lucas “bateu com a cabeça no chão e ficou com um traumatismo craniano grave, com perda de massa encefálica do lóbulo esquerdo”. O pai ainda adiantou que a criança teve duas paragens cardíacas enquanto era anestesiado para a cirurgia e foi operado de urgência. Os médicos diziam que ele tinha poucas probabilidades de sobreviver”, contou João Batista, adiantando que a família começou “a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima”. A família decidiu telefonar para a congregação do Carmelo de Campo Mourão, pedindo às irmãs que rezassem pelo filho. “Uma irmã correu para as relíquias dos beatos Francisco e Jacinta, que estavam junto do Sacrário, sentiu esse impulso no coração e disse: ‘Pastorinhos, salvem este menino, que é uma criança como vocês’”, afirmou João Batista, realçando que a religiosa “conseguiu convencer toda a comunidade do Carmelo a rezar com ela apenas a intercessão dos pastorinhos”. Também a família começou a rezar aos pastorinhos e, a 9 de março, “o Lucas foi desentubado e acordou bem, lúcido e começou a falar, perguntando pela sua irmãzinha”. A 15 de março Lucas teve alta. “Os médicos, incluindo alguns não crentes, disseram não ter explicação para esta recuperação”, notou João Batista, que agradeceu aos profissionais de saúde que acompanharam o caso de Lucas, “bem como à Postulação do Francisco e Jacinta Marto na pessoa da irmã Ângela, por todo o cuidado que prestaram durante todo esse processo até à canonização”. João Batista estendeu os agradecimentos ao reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, e a todos os que rezaram pela criança. “Sabemos, com toda a fé do nosso coração, que foi obtido esse milagre pelos pastorinhos Francisco e Jacinta. Sentimos uma imensa alegria por ser este o milagre que levou à canonização, mas, sobretudo, sentimos a bênção da amizade destas duas crianças que ajudaram o nosso menino e agora ajudam a nossa família”, acrescentou. Depois da explicação contada pelos pais, Ângela Coelho explicou que o reconhecimento do milagre não aconteceu logo de seguida porque a Congregação Para as Causas dos Santos “teve de esperar algum tempo para verificar a durabilidade da cura. Queriam garantir que não surgia nenhum sintoma”.  Fonte: Observador  in VM  julho agosto 2017

Mensagens populares deste blogue

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos