PORTUGAL VIANA DO CASTELO: Bispo afirma que «a virtude da paciência é essencial» no sacerdócio

PORTUGAL
VIANA DO CASTELO: Bispo afirma que «a virtude da paciência é essencial» no sacerdócio
 
Foto: Diocese de Viana do Castelo

D. Anacleto Oliveira presidiu à celebração de ordenação de novo padre para a diocese


Viana do Castelo, 24 jul 2017 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo ordenou este domingo um novo sacerdote para a diocese e afirmou que “a paciência” é “uma virtude” essencial na missão dos sacerdotes.
“Ter paciência é deixar-se orientar pelo bem do outro, é um amor autêntico que implica o respeito pelo ritmo de cada pessoa, ainda que, em determinadas circunstâncias, e procurando sempre o seu bem, seja recomendável “acelerar” o seu ritmo mesmo que isso nos obrigue a padecer”, disse D. Anacleto Oliveira na ordenação presbiteral de Vítor Miguel Rocha.
Na homilia, o prelado recordou que o Beato Bartolomeu dos Mártires dedicou um capítulo à paciência na obra ‘Estímulo de Pastores’.
Na nota enviada à Agência ECCLESIA, o bispo diocesano afirmou que a paciência enquanto qualidade divina é diferente e está ligada “à bondade, à compaixão, à misericórdia, à fidelidade”.
“Com todos os anos de experiência pastoral que tenho, considero que é essencial para quem tem responsabilidades numa comunidade cristã”, acrescentou D. Anacleto Oliveira.
Ao novo sacerdote e comunidade presentes na Sé, o prelado de Viana do Castelo realçou que “a oração” é fundamental para colocar em prática a virtude da paciência.
“Para termos paciência, podemos pedir também ao Senhor: «Tende paciência comigo»”, concluiu.
O Secretariado de Comunicação Social de Viana do Castelo informa que o padre Vítor Rocha nasceu a 8 de agosto de 1992 e é natural de Serreleis, na diocese do Alto Minho.
O novo sacerdote foi ordenado diácono a 6 de novembro de 2016 e realizou o estágio nas comunidades de Barroselas e Carvoeiro; a entrada no seminário diocesano foi em 2011.
“Percebo a necessidade de estar consciente de que não é por mérito próprio que respondo ao chamamento de Deus. Respondo depois de cumprir com a preparação que me foi proposta e estando convicto de que tenho as condições necessárias para exercer o ministério sacerdotal, mas na certeza de que nem tudo está nas minhas mãos”, disse Vítor Rocha, antes da ordenação presbitera,l ao jornal ‘Notícias de Viana’.
O Secretariado de Comunicação Social da Diocese de Viana do Castelo destaca ainda que a ordenação deste domingo terminou com o rito do beija-mãos do novo sacerdote, “um gesto que não é comum na diocese” e começou com o bispo diocesano.
CB/OC

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto