MBN Entrevista à Irmã Tássia Regina A grande missão que me é confiada é ser sinal de Cristo


Missionárias da Boa Nova

Entrevista à Irmã Tássia Regina
A grande missão que me é confiada é ser sinal de Cristo



Tassia Regina Oliveira Lima, tem 29 anos, nasceu em Mata Roma, no Maranhão (Brasil). Aí, viveu uma infância feliz. Começou a ir à Igreja pela mão da avó. E à catequese pelo incentivo de uma amiga. Cresceu na presença dos Missionários da Boa Nova. O desejo de ser missionária brotou lentamente no seu coração, e desabrochou à medida que participava no grupo vocacional, na experiência de vida comunitária com as Missionárias e no período de formação. Hoje é Missionária da Boa Nova, em Moçambique.

1-Voz da Missão: Como foi a sua infância?
Irmã Tassia: Nasci em Mata Roma, Maranhão, Brasil. Tive uma infância bem vivida, de brincar na rua, tomar banho de rio. O meu ambiente familiar era tranquilo. Na minha primeira infância os meus pais não eram praticantes da religião cristã, eu ia para a igreja com minha avó paterna, depois ela mudou de religião e com o incentivo de uma amiga comecei a caminhada na catequese.

2- Voz da Missão: Como conheceu os Missionários da Boa Nova?
Irmã Tassia: Os missionariós e as missionárias da Boa Nova já estavam em missão no Brasil. Conheci os missionários e as missionárias da Boa Nova na minha paróquia de origem, eles já estavam lá quando nasci, cresci na presença deles.

3- Voz da Missão: Quando e o que a motivou a ser irmã consagrada e missionária?

Irmã Tassia: Ao certo não sei dizer quando é que surgiu o desejo, foi algo que foi brotando aos poucos no meu coração. A  grande motivação para minha consagração é a doação total da minha vida a Deus e o ser missionária é colocar-me a serviço da evangelização sendo tesmunha de Jesus Cristo.

4- Que percurso teve que realizar para ser admitida nas Missionárias da Boa Nova?

Irmã Tassia: O itinerário percorrido para ser admitida nas missionárias da Boa Nova foi participação do grupo vocacional, experiência de vida comunitária com as Missionárias e entrada para o período de formação.

5-Voz da Missão – Como missionária da Boa Nova, que missões lhe foram confiadas?
Irmã Tássia: Enquanto missionária, a grande missão que me é confiada é ser sinal de Cristo, não tenho ouro nem prata, mas tenho fé e muito amor para servir Jesus  no meio do irmãos.

6- Uma dessas missões foi o envio para Moçambique. Quando partiu para Moçambique e que missão foi desempenhar?
Irmã Tássia: Parti para Moçambique em 26 de setembro de 2014. Lá fui desempenhar o papel de coordenadora pedagógica na Escolinha São Miguel, que faz parte do Projeto Mães de Mavalane, além de ajudar na assessoria de algumas pastorais.

7- Voz da Missão: Como viveu esta mudança para África? Há uma grande diferença cultural entre o Brasil e Moçambique?
Irmã Tassia: Vivi com um processo de descoberta e de enriquecimento interior. A mudança não foi fácil. Porém a partida para a missão foi muito desejada. Saí do Brasil sabendo que ia encontrar uma diferença cultural, que é riquissíma, com suas tradições e costumes.

8-Voz da Missão: Quais foram as maiores dificuldades ou desafios que aí viveu como missionária? E o que recebeu e aprendeu com o povo moçambicano?
Irmã Tassia: São vários os desafios. Acredito que o maior é não saber falar a língua materna da comunidade. Mas recebi muita disponibilidade e entusiasmo por parte das pessoas com quem convivo diariamente.

10- O que é mais entusiasmante em ser missionária?
Irmã Tassia: É ser testemunha do amor de Deus para os irmãos e poder oferecer minha vida para ajudar o outro.

11- Nesta visita a Portugal, que significado teve para si participar na Peregrinação Missionária a Fátima, neste ano do Centenário das Aparições de Nossa Senhora e na canonização dos novos Santos Francisco e Jacinta Marto?
Irmã Tassia: Participar da peregrinação missionária neste ano das comemorações do Centenário e no ano da Canonização dos pastorinhos foi um momento muito especial na minha caminhada missionária. Além do clima familiar que vivi, foi a oportunidade de ter um encontro com Jesus através de Nossa Senhora de Fátima e dos Santos Francisco e Jacinta Marto.

12- Voz da Missão: As pessoas consagradas são pessoas normais como toda a gente. Quais são os seus hobbies? O que gosta de fazer nos seus tempos livres?Irmã Tassia: Nos tempos livres gosto de ler, desenhar e fazer atividades manuais. São atividades que me descansam.



(Caixas)

A Sociedade Missionária da Boa Nova (SMBN) está na origem das Missionárias da Boa Nova. Em 1963 algumas das auxiliares das Missões após participação de um retiro, foram fazer a primeira experiência de vida comunitária. A Assembleia de 1968 da SMBN deu um novo impulso ao grupo que passou a chamar-se de Missionárias da Boa Nova, com a finalidade de estar ao serviço da evangelização, em colaboração e segundo o mesmo espírito dos Missionários da Boa Nova.
Em 1970 partiu o primeiro grupo para Moçambique, diocese de Nampula, a missão de Angoche. Aí desenvolveram seu apostolado na escola infantil, no colégio e no hospital da cidade.
Em 1977 partiram para o Brasil, estado de Minas Gerais, diocese de Teofilo Otóni a primeira equipa. No Brasil dedicaram-se ao trabalho no clube de mães, com jovens, no jardim infantil, na assistência aos doentes, na catequese, com grupos de reflexão e na celebração da Palavra de Deus.

Quem são?
São mulheres como as outras: trabalham, cantam, riem e vestem-se como as outras. Mas têm um segredo interior: dedicam-se a servir os irmãos mais necessitados e vivem com entusiasmo e alegria o ser ideal missionário.

O que fazem?
O que cada uma sabe fazer: desde a educação, passando pela catequese e formação humana, saúde, costura, acção social, etc. Diante de Deus as pessoas não se distinguem pelos trabalhos que fazem, mas pelo amor com que o realizam.

Onde?
Em Portugal, Brasil e Moçambique, onde estão a realizar o seu trabalho na promoção humana, na educação dos mais pobres e desprotegidos.

Para quê?
Para quê, ser Missionário hoje?
Dar a vida pondo-a ao serviço dos mais pobres e abandonados, dos que não têm voz, dos que não são notícia… Levar-lhes a Boa Nova da Salvação trazida por Cristo, é um ideal maravilhoso.

(1036)

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos