Dia Mundial das Comunicações Sociais Papa pede aos jornalistas que rompam o círculo das más notícias

COMUNICAÇÃO
Dia Mundial das Comunicações Sociais
Papa pede aos jornalistas que rompam o círculo das más notícias

O Papa Francisco desafiou os media e os jornalistas de todo o mundo a passar de uma lógica de “notícias más” para uma da “boa notícia”, rejeitando o sensacionalismo e a exploração dos dramas humanos. Segundo o Santo Padre há que “romper o círculo vicioso da angústia e travar a espiral do medo, resultante do hábito de fixar a atenção nas ‘notícias más’, como as guerras, o terrorismo, os escândalos e todo o tipo de falhanço nas vicissitudes humanas”.

Na mensagem para o 51.º Dia Mundial das Comunicações Sociais, cujo tema é ‘Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo’, o Papa observa que graças ao progresso tecnológico, o acesso aos meios de comunicação possibilita a muitas pessoas ter conhecimento “quase instantâneo” das notícias, divulgando-as de várias maneiras. Mas estas notícias podem ser “boas ou más, verdadeiras ou falsas”, alertou. O Papa pede, por isso, que todos se empenhem na promoção de uma “comunicação construtiva” que rejeite os preconceitos, promova uma “cultura do encontro” e que não se prontifique a dar “papel de protagonista ao mal”, mas procure evidenciar as “possíveis soluções”, inspirando uma abordagem “responsável”.

«Num sistema comunicador onde vigora a lógica de que uma notícia boa não desperta a atenção, e, por conseguinte, não é uma notícia, onde o drama do sofrimento e o mistério do mal facilmente são elevados a espetáculo, podemos ser tentados a anestesiar a consciência ou cair no desespero»

Perante este cenário de apatia, medo, resignação e mau humor, o Papa pede que se dê maior atenção às “pessoas que se deixam conduzir pela Boa Notícia no meio do drama da história, tornando-se como que faróis na escuridão deste mundo, que iluminam a rota e abrem novas sendas de confiança e esperança”, indicou.
E segundo o Papa Francisco, o melhor remédio para as más notícias é a “lógica da ‘boa notícia’”. E segundo o Papa “esta boa notícia, que é o próprio Jesus, não se diz boa porque nela não se encontra sofrimento, mas porque o próprio sofrimento é vivido num quadro mais amplo, como parte integrante do seu amor ao Pai e à humanidade”. À luz desta lógica, os dramas da humanidade são um “cenário possível” de boas notícias, dado que “o amor consegue sempre encontrar o caminho da proximidade”, explicou o Santo Padre.
Finalmente, o Papa Francisco fala da esperança e afirma que “Quem, com fé, se deixa guiar pelo Espírito Santo, torna-se capaz de discernir em cada acontecimento a relação entre Deus e a humanidade, reconhecendo como Ele mesmo, no cenário dramático deste mundo, vai tecendo a história de salvação”.

mensagem do Papa foi publicada na festa litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas (24 de janeiro). E o Dia Mundial das Comunicações Sociais será celebrado a 28 de maio, no Domingo que antecede a festa do Pentecostes.

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos