PORTUGAL PARLAMENTO: "Não sei se Costa quer imitar Sócrates, mas esta cópia não é boa"

PORTUGAL
PARLAMENTO: "Não sei se Costa quer imitar Sócrates, mas esta cópia não é boa"
O aceso debate no Parlamento entre António Costa e Pedro Passos Coelho foi, este domingo, alvo de crítica por parte de Luís Marques Mendes.
© Global Imagens  MARQUES MENDES  
12.03.2017  POR PATRÍCIA MARTINS CARVALHO
PARTILHAR

No seu espaço de comentário no ‘Jornal da Noite’ da SIC, Luís Marques Mendes disse que o que se passa no Parlamento “não reflete o que está a acontecer no país”, pois, ao contrário da crispação existente entre Governo e oposição, o “país não está crispado”.

“Este debate foi péssimo. Teve agressividade a mais, uma troca de acusações sem sentido e quase houve insultos”, disse o comentador, garantindo que “nesta guerra nenhum deles [Costa ou Passos] sai bem”.
No que diz respeito a António Costa, Marques Mendes considera que “não sai bem porque ao longo dos dias tem uma imagem de Estado e depois chega ao Parlamento e faz de oposição à oposição”.
“Costa provoca, irrita, ataca, tira Passos Coelho do sério. Não sei se está a querer imitar José Sócrates, mas esta cópia não é boa”, atira.
Relativamente a Passos, Marques Mendes também não é meigo. “Costa lança a casca de banana e Passos cai na esparrela. E sai a perder porque nestas discussões fala-se mais do governo anterior do que do atual. [Passos] só perde votos com isto”.
Face ao exposto, o comentador que já foi líder do PSD deixa um conselho aos dois inimigos políticos: “Baixem os decibéis”.
E, nesta senda, Marques Mendes referiu os resultados das sondagens que dão entre 26 a 28% das intenções de voto para o PSD, que fica longe do PS que arrecada, junto dos eleitores, mais 10 pontos percentuais.
“É dos piores resultados de sempre do PSD. Isto tem vindo a ser consistente, é motivo de preocupação”, considera, aconselhando o seu partido a “parar para pensar e mudar algumas coisas”.

Questionado pelo jornalista da SIC se uma das coisas que deveria mudar era o líder social-democrata, Marques Mendes escusa-se à resposta, dizendo apenas que só no próximo ano haverá eleições internas para se resolver essa questão.

Mensagens populares deste blogue

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto