Igreja/Sociedade Papa alerta contra messianismos políticos em tempos de crise

Igreja/Sociedade
Papa alerta contra messianismos políticos em tempos de crise

Numa entrevista a um jornal espanhol ‘El País’, o Papa Francisco alertou para os riscos de messianismos políticos em tempos de crise, evocando a experiência alemã com Hitler. Quando questionado sobre a ascensão ao poder de líderes populistas e a crise dos refugiados na Europa, o Papa lamentou que o Mediterrâneo se tenha transformado num “cemitério”. “Procuramos um salvador que nos devolva a identidade e defendemo-nos com muros, com arames farpados, com o que for, dos outros povos que nos podem roubar a identidade e isso é muito grave. Por isso, procuro sempre dizer: dialoguem entre vocês, dialoguem entre vocês", defendeu.
Numa das mais longas entrevistas do atual pontificado, Francisco comenta a eleição de Donald Trump como presidente dos EUA, pedindo tempo e rejeitando ser um dos “profetas de calamidades". "Veremos o que ele faz e então podemos avaliar", aconselhou. O Papa confessou ainda a sua preocupação com a eventualidade de uma “guerra nuclear” e com os perigos da concentração da riqueza, da “desproporção económica”, além de mostrar-se impressionado com os casos de “escravidão” de mulheres com quem se encontrou.
Em relação à vida da Igreja, o Papa assume não recear o debate na Igreja Católica, mas sim a inércia de responsáveis “anestesiados” e reféns do “clericalismo”.  in VM março 2017

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto