CHILE O difícil caminho de erradicar a violência nas terras mapuche

CHILE
O difícil caminho de erradicar a violência nas terras mapuche

A população mapuche que vive no sul do Chile está a sofrer uma espiral de violência. O conflito é particularmente grave na região de La Araucanía, onde vivem 500 mil indígenas.

Uma comissão presidencial, instituída em julho de 2016, está a intervir para deter a violência e para tal formulou 50 propostas, entre as quais o reconhecimento constitucional dos indígenas e sua representação no Parlamento, a criação de um registo nacional das vítimas da violência e a garantia de um ressarcimento, o financiamento para o desenvolvimento económico mapuche e a aquisição das terras para restitui-las aos indígenas. Segundo o padre Bresciani, missionário jesuíta o problema está na “falta de respeito e de transgressão dos direitos humanos de uma população. É o próprio Estado que viola os direitos indígenas”, denunciou o missionário jesuíta que trabalha na região do conflito. Por sua vez, Dom Héctor Vargas, Bispo de Temuco, pediu o fim da violência e do ódio dizendo que “se quisermos desarmar as mãos, devemos primeiro desarmar os corações”.

Mensagens populares deste blogue

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto