REINO UNIDO Piquenique no 90º aniversario da rainha Elizabeth II: imensa festa familiar

REINO UNIDO

18 Jul 2016 01:30 AM PDT






Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs
Além de outras cerimônias oficiais, o 90° aniversário da Rainha Elizabeth II foi comemorado com um grande almoço popular em Londres, segundo noticiou a UOL. 
Perto de 10 mil pessoas desafiaram a chuva para participar do real ágape, montado com características de um piquenique na enorme e prestigiosa avenida londrina The Mall, que une o palácio de Buckingham com a Trafalgar Square, no centro da cidade.
O evento foi animado por centenas de músicos, bandas militares e exibições de mais de 600 organizações beneficentes presididas honorificamente pela rainha.
Apesar de a chuva ter jogado contra, só dando trégua no fim do dia, os convidados não desanimaram: usaram casacos impermeáveis, especialmente concebidos pela organização. Foram servidas aproximadamente 33 mil xícaras de chá.

Os netos da rainha – o príncipe William (segundo na sucessão do trono), sua esposa, a duquesa Kate, e o príncipe Harry – também enfrentaram a chuva, indo saudar pessoalmente os participantes e tirar fotos com muitos deles.

No fim, quando o sol brilhou, a rainha e seu marido, o príncipe consorte e duque de Edimburgo, deixaram o Palácio de Buckingham a bordo de um veículo a partir do qual cumprimentaram de pé a multidão.
Sob a chuva, fanfarras militares animaram o evento.
Elizabeth II usou um casaco rosa, enquanto o príncipe Philip, que acabava de comemorar seu 95° aniversário, vestia um sobretudo cor camelo.
O príncipe William também homenageou sua avó com um discurso em que celebrou a “ferrenha saúde, a interminável energia e o conhecido sentido do humor” da rainha.
“Avó, obrigado por tudo o que fez por sua família. Não poderíamos desejar um aniversário mais feliz”, proclamou o primogênito de Charles da Inglaterra e Diana de Gales.

“Muito obrigado por demonstrar que os britânicos não permitem que um pouco de chuva estrague um bom dia ao ar livre”, acrescentou. 

A rainha, segundo a UOL, por sua vez, agradeceu os presentes pelo “maravilhoso apoio”. “Espero que estas celebrações sirvam para nos recordarmos dos muitos benefícios que surgem quando o povo se une com um propósito comum”, explicou.
As celebrações em Londres haviam começado com uma missa de ação de graças na catedral de São Paulo e prosseguiram no dia seguinte com a tradicional cerimônia militar Trooping the Colour, na qual a rainha passou revista a mais de 1,6 mil soldados da Guarda Real noHorse Guards Parade da capital britânica.

A monarquia inglesa conservou muitas tradições católicas medievais, embora tisnadas por influências anglicanas e de séculos posteriores.
Quando a chuva parou a rainha e seus familiares saíram para saudar os presentes.
Por que os governantes – presidentes, primeiros ministros ou outros – dos regimes ditos democráticos ou populares não conseguem atrair multidões que os amem sinceramente, sem nada receberem e até com o sacrifício de se exporem às intempéries?

Por que se movimentam rodeados por um exército de guarda-costas, e tantas e tantas vezes, ao concluírem seus mandatos, não são objeto de manifestações de afeto, respeito e glória?

No Brasil, e na América Latina, os governantes ou ex-governantes populistas nem ousam sair de casa. E se vão a um local público, ouvem tudo o que não querem ouvir. E pour cause... 

O exemplo do piquenique pelo aniversário da rainha mostra um relacionamento familiar, íntimo, distendido, afável e duradouro, eco dos costumes católicos nascidos na Idade Média que o protestantismo e outras formas de revolução não conseguiram extinguir.

Mensagens populares deste blogue

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos