ANO DA VIDA CONSAGRADA POBREZA

ANO DA VIDA CONSAGRADA
Pobreza

A vida consagrada distingue-se por os seus membros fazerem os 3 votos: pobreza, castidade e obediência.
Quanto à pobreza: têm direito a tudo o que de material lhes é necessário em ordem à sua vida e aos serviços de que for incumbido. No entanto é costume ouvir-se dizer: têm cama , mesa e roupa lavada! (O que é que lhes falta?)
Diz-me um colega que eu muito estimo: A vida dum cidadão não se limita a estas 3 coisas. A vida dum frade exige: roupa em condições, calçado, carro (hoje indispensável para qualquer acção pastoral – a não ser que a congregação resolva pôr um carro nas mãos de cada um ou o disponibilizar quando for preciso), um café com os amigos, uma refeição de convívio com os amigos, combustível para o carro, manutenção do carro se for próprio, mil e uma coisas que fazem parte do seu trabalho… Pois esse meu colega me diz: tenho cama, mesa,  e roupa lavada e os medicamentos que compro na farmácia do seminário; para além disso dão-me 6 euros por dia (180€ por mês) para tudo o resto inclusive tratamentos em hospitais privados ( já gastou 3.611 € numa intervenção cirúrgica). Está nesta situação há já uns 7 anos. E os superiores não ligam puto: interpretam as leis das Constituições a seu bel prazer, não percebendo os artigos que dizem respeito aos idos e doentes e que são muito e muito claros, porque os conheço.
Que hei-de dizer ao meu colega que assim é tratado dependente dos amigos que sabem do caso e o ajudam? Será justo? A vida religiosa é mesmo assim. Para uns há tudo e para outros não há nada.   O Superior pode tratar cada um como quiser?
A vida consagrada é bonita mas é quando todos, velhos e novos, vivem como irmãos. Isso queria eu viver também na minha comunidade e que o meu colega pudesse assim  viver na sua. Rezai pelos religi osos que precisam da vossa oração para que possam viver santamente segundo o que assumiram perante Deus e perante a comunidade cristã
(350)

Mensagens populares