MUNDO ACNUR Cada vez mais jovens fogem da guerra sozinhos

MUNDO
ACNUR
Cada vez mais jovens fogem da guerra sozinhos
Texto F.P. | Foto Lusa | 13/01/2016 | 07:05

Número de crianças e adolescentes desacompanhados que fugiram dos confrontos no Iémen e procuraram refúgio na Somália é superior a 168 mil, segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados
Khayria Wahab, uma adolescente iemenita de 17 anos, estava a fazer a cama da casa onde trabalhava como doméstica, quando uma explosão deu início a um intenso bombardeamento. Em pânico, a jovem correu para a rua e juntou-se à multidão que fugia em direção ao porto da sua cidade natal. Durante três dias, procurou pela mãe e pelos sete irmãos. Sem sucesso.

«Os telefones celulares não estavam acessíveis porque a rede tinha caído. Ninguém me dava qualquer esperança e não tinha outra alternativa. Tive que fugir para a Somália», contou Khayria aos responsáveis do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Como esta jovem, mais de 168 mil crianças e adolescentes já tiveram que fugir do Iémen sem a companhia da família.

O ACNUR está no terreno a tentar minimizar as consequências deste drama, mas as dificuldades são imensas. «Mesmo com uma rede de serviços comunitários a apoiar imediatamente o ACNUR e seus parceiros, alguns casos ainda nos escapam, particularmente aqueles que não chegam pelas principais cidades costeiras, onde os nossos centros de acolhimento estão localizados», lamenta Miriam Aertker, oficial de proteção da agência em Hargeisa, uma região autónoma no noroeste da Somália.   FATIMA MISSIONÁRIA

Mensagens populares deste blogue

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto