IGREJA Saúde: Dia Mundial do Doente incentiva a «transformar a água do quotidiano no vinho novo»

IGREJA
Saúde: Dia Mundial do Doente incentiva a «transformar a água do quotidiano no vinho novo»
 07 de Janeiro de 2016, às 10:39
Mensagem do coordenador nacional para celebração
de 11 de fevereiro

Lisboa, 07 jan 2016 (Ecclesia) – O coordenador Nacional da Pastoral da Saúde convidou os portugueses a celebrar o Dia Mundial do Doente, a 11 de fevereiro, com atenção aos desafios deixados pelo Papa, que escolheu como tema ‘Confiar em Jesus misericordioso’.
“Transformar a água do quotidiano no vinho novo da festa é o modo de fazer de Jesus. E, se queremos viver com Ele e como Ele sobre a terra, é também a nossa maneira de agir”, escreve o padre José Manuel Pereira de Almeida.
Na reflexão enviada à Agência ECCLESIA, para o Dia Mundial do Doente, o sacerdote revela que como em Caná da Galileia, “também aqui Jesus há de manifestar” ‘a sua glória’ para que ‘os seus discípulos’ continuem a acreditar.
Neste contexto, o coordenador Nacional da Pastoral da Saúde na sua reflexão apela a que se aceite o convite do Papa Francisco e cada um acompanhe Jesus e os seus discípulos “a um casamento em Caná”.
O sacerdote recorda que nesta passagem bíblica o evangelista diz que ‘estava lá a Mãe de Jesus’, o que “não é um pormenor”.
“É mesmo Nossa Senhora quem repara numa falta. Falta o que significa a festa. Falta que aqueles noivos fiquem bem aos olhos dos seus familiares e amigos”, explica o padre José Manuel Pereira de Almeida.
O 24.º Dia Mundial do Doente tem como tema ‘Confiar em Jesus misericordioso, como Maria: ‘Fazei o que Ele vos disser’’ (Jo 2, 5) e segundo o Papa “insere-se muito bem” no âmbito do Jubileu Extraordinário da Misericórdia.
Francisco na sua mensagem apresenta o “ensinamento” “das bodas de Caná” e assinala que a doença coloca a fé em Deus “à prova” mas revela “toda a sua força positiva”.
“A doença, sobretudo se grave, põe sempre em crise a existência humana e suscita perguntas que nos atingem em profundidade. Podemos sentir-nos desesperados, pensar que tudo está perdido, que já nada tem sentido. Nestas situações, a fé em Deus se, por um lado, é posta à prova, por outro, revela toda a sua força positiva”, escreveu.
Segundo o Papa Francisco, a fé “dá uma chave” para descobrir o “sentido mais profundo” do que se está a viver e que ajuda a ver como a doença “pode ser o caminho para chegar a uma proximidade mais estreita com Jesus” e esta chave é dada por Maria, a mãe de Jesus.
No seu sítio na internet a Comissão Nacional da Pastoral da Saúde disponibiliza material de divulgação e reflexão para o Dia Mundial do Doente 2016, com a mensagem do Papa Francisco, o cartaz e a oração.
A Jornada, como é tradição, vai ser celebrada a 11 de fevereiro, memória de Nossa Senhora de Lourdes, este ano na cidade de Nazaré, na Terra Santa.

Para o Papa a celebração solene do Dia Mundial do Doente na Terra Santa vai ajudar a “tornar realidade os votos” que formulou na Bula de proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia (MV, 23) e incentiva cada hospital ou casa de recuperação a “ser sinal visível e lugar para promover a cultura do encontro e da paz”. CB/OC | ECCLESIA

Mensagens populares deste blogue

SÍRIA Coligação internacional bombardeia barco e mata mulher e filhos

EGIPTO Nova explosão no Egito às portas de outra igreja

FÁTIMA Centenário das Aparições – Papa Francisco presidirá à canonização de Francisco e Jacinta Marto